ESPORTE CLUBE PELOTAS- CRÔNICAS DE UMA PAIXÃO


UMA SARAIVADA DE GOLS?

        • Senhores, daqui há pouco mais o Lobão estará em campo  enfrentando o Grêmio Bagé, partida válida pela Copa Lupi Martins, da qual é líder isolado. Esperamos que o futebol apresentado hoje à noite seja de melhor qualidade, pois o que se viu frente ao Cruzeiro de Porto Alegre (embora tenha vencido a partida) foi um futebol de sonolenta ópera. Soube-se após o jogo que os jogadores do Lobão entraram em campo com indisposições estomacais. Tudo bem; perdoa-se as indisposições, mas, francamente, imperdoável é o primarismo de certos lances, fazendo-nos escancarar a boca de sono. Acredito que hoje a história vai ser diferente, pois o técnico Gilmar Dal Pozzo, ousado, promete ir para cima do Grêmio Bagé com três atacantes. É isso aí mesmo! Michel, o reserva de luxo, goleador até a medúla óssea, formará junto com Sandro Sotille e Tiago Duarte uma linha de três atacantes. Acaso estejam em noite inspirada, o time de Luis Clóvis Lemos retornará a Bagé como um hipopótamo gordo, digerindo gols. É o que todos nós esperamos do áureo-cerúleo nesta noite na Boca do Lobo. Portanto, torcedor, deixe a preguiça de lado, a falta de entusiasmo, e vá ao campo torcer pelo time azul e ouro, o qual afirma-se cada vez mais como um possível finalista da competição. 


Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 18h58
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




101 ANOS BEM VIVIDOS!

Senhores, semana passada nosso querido Lobão festejou seu aniversário. Festa fora e dentro de campo.  Chegou aos 100 anos, cabelo branco porém rijo de corpo e propósitos.  Os festejos estiveram a altura da magnitude do Clube. E no dia do "niver", os atletas  brindaram a torcida que se fez presente à Boca do Lobo com uma vitória sobre o Internacional B, por 2 a 1. O jogo começou com o Pelotas em cima do Inter, passando-nos a idéia de que encheria o farnel do colorado da capital gaúcha de gols. Não foi bem assim. O time marcou, através de Sandro Sotille (primeiro tempo) e Michel (segundo tempo), e achando que estava de bom tamanho, recuou. Aproveitando-se do recuo do áureo-cerúleo, os meninos do Inter jogaram-se à frente, levando perigo ao gol de Roger, o qual, jogo a jogo, parece firmar-se, afastando a sombra de Cássio, a "Muralha". Em razão do recuo, não sei se estratégico, o Pelotas sofreria um gol de pênalti. Entretanto a "peleja" já beirava seu final e tudo ficou mesmo no 2 a 1, alegrando toda a nação azul e ouro, que era toda sorriso. Agora temos pela frente o Cruzeiro de Porto Alegre, amanhã, domingo, às 18h. Partida para encaminhar antecipadamente a classificação à outra fase, e sobretudo referendar a boa fase do Lobão na competição, com quatro vitórias seguidas. Antes do jogo principal, temos um aperitivo. O time B do Pelotas enfrenta o Independente de Morro Redondo. Assim, quem chegar ao estádio mais cedo verá a garotada áureo-cerúlea em campo, mostrando sua força e sua vontade de acertar. Estou sentindo no ar bons fluídos. Quiçá em 2009 esses fluídos inundem a Boca do Lobo, levando atletas e direção a acertar o passo e chegar à Primeira Divisão... Com 101 anos muito bem vividos.



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 17h54
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




TARDE DE FESTA NA BOCA DO LOBO

Senhores, hoje é um dia muito especial para quem é áureo-cerúleo. O Lobão - nosso querido Lobão - está fazendo 100 anos; um 11 de outubro especialíssimo para a nação azul e ouro. E para comemorar o transcurso do centenário vem acontecendo inúmeras cerimônias e festejos alusivos à data. Hoje à tarde, por exemplo, ocorre o jogo entre Pelotas e Internacional B, partida importante para a recuperação definitiva do Lobão na Copa Lupi Martins, após ganhar dois jogos sucessivos. O time reencontrou-se em campo e quer chegar ao mata-mata em condições de pleitear o título. Para tanto terá que convencer diante do colorado de Porto Alegre, líder da competição. O Pelotas terá a volta de Xaro e e Matheus, peças importantes no esquema de Gilmar Dal Pozz, que vai mandar o time para o ataque. Antes do jogo principal, porém, haverá a preliminar, às 14h, num jogo com  presença de ex-craques do Lobão, como Ademir Alcântara. Portanto, amigos, uma tarde de festa na Boca, culminando com queima de fogos e show pirotécnico. Um feliz aniversário Esporte Clube Pelotas!!!!!!!

Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 09h37
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Senhores, há 11 dias do aniversário do Lobão, quando completa 100 anos - um centenário! -, o time mantém na copa Lupi Martins uma campanha pífia. O que se espera do time agora, às vésperas da grande festa, é uma grande mudança de postura em campo, partindo em direção às vitórias. Caso contrário, iremos, como na Segundona deste ano, amargar mais frustrações. Quarta-feira, portanto, o áureo-cerúleo enfrenta o mesmo Porto Alegre,  no returno da copa, o mesmo time que enfiou dois gols a zero em sua algibeira, mandando o Lobo para casa com o rabo entre as pernas. O gerente de futebol, Roger Bauer, garante que o time vai mudar, seguindo as orientações do técnico Gulmar Dal Pozzo, que, comandando o "vovô" da Boca do Lobo ainda não ganhou. A expectativa da  torcida - que tem estado distante da Avenida Bento Gonçalves, desconfiada do time até a medula óssea, talvez volte a se fazer presente se os jogadores mostrarem em campo compêtencia, e, sobretudo, vontade de vencer. Esperamos, portanto, um bom jogo do Lobão para que a torcida, nos festejos do Clube centenário, volte à sala de visitas  do time azul e ouro - a Boca do Lobo -, engalanada para o festão. É o que todos nós, áureo-cerúleos desejamos.

 

Livro lançamento

 

O jornalista e escritor Manoel Soares Magalhães lança Vampiros, seu terceiro romance, dia 8 de outubro próximo, na  Chip 7 Info – Tecnologia, à rua Gonçalves Chaves 707, em coquetel que se realizará das  18 às 21hs. Conhecido por seus textos incisivos e contemporâneos, tendo Pelotas como cenários de suas narrativas, Magalhães, em Vampiros, convida os leitores a um passeio pela noite pelotense. Em uma narrativa de cunho existencial, utilizando-se de uma surpreendente costura policialesca, o que não falta é suspense, perseguições e mortes, temperado ao humor negro do protagonista, levando o leitor a rir de seu amargor e desespero. Vampiros é o fiel retrato de um mundo absolutamente esquizofrênico, povoado de gente estranha mergulhada em sua respectiva bizarrice.



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 17h19
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PRÊMIO CONSOLAÇÃO

Senhores, o Lobão está com novo comandante, Gilmar Dal Pozzo, ex-goleiro do Veranópolis e técnico do VEC no gaúchão de 2008. Confesso que fui surpreendido negativamente, pois esperava um nome que pudesse incendiar o áureo-cerúleo nesta etapa do campeonato, e, também, tivesse competência técnica. Sabemos que nomes assim não estão dando sopa no mercado. Entretanto, às vésperas do centenário do Lobão, esperava-se que a direção ousasse e trouxesse alguém com este pedigri. Enganei-me redondamente. Mas, esperamos que ele possa dar uma de incendiário e energizar seus comandados, dando-lhes também  eficiente orientação técnica capaz de fazer a "máquina" azul e ouro funcionar em campo. É uma promessa. "Promessa" que assistiu ao encontro de Pelotas e Riograndense de Santa Maria, na última quarta-feira, quando viu o Lobão ganhar do adversário por um golinho a zero, gol marcado por Sandro Sotille. Uma magreza no placar de arrepiar. Mas tudo bem. Afinal, o time ainda tem tempo de se arranjar em campo, pois dentre os adversários da chave em que disputa sobra um, e não creio que seja o Lobão. Depois, sim, no sistema mata-mata o bicho vai pegar, e os times que estiverem melhores tecnicamente irão à frente, provavelmente chegando à final. O Lobão, agora, sai para jogar três partidas fora de seu território. Três jogos em menos de uma semana, contra o Bagé, dia 23/9, na Pedra Moura; bate-se de frente com o Cruzeiro de Porto Alegre, dia 25/9, e peita no domingo, dia 28, o Porto Alegre, outra vez na capital. Três partidas para time e técnico se afirmarem na competição, almejando chegar bem longe, quiçá disputando a final da Copa. Não é pedir demais, não. Afinal, após a malograda tentativa de chegar à primeira divisão este ano, ser campeão seria um grande prêmio consolação.

 

 



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 16h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




VAMOS JOGAR, CARACO?!

Senhores, com a derrota de 2 a 1 para o Internacional, domingo à tarde no Beira-Rio, o técnico Nei Almeida despediu-se da Boca do Lobo. Nada contra o senhor Almeida, mas desde O primeiro instante percebi que não seria ele o comandante que o áureo-cerúleo está necessitando neste instante de sua história, já que Beto Almeida, irmão deste que se despediu prematuramente, não ficou na Boca do Lobo. Nei Almeida era frio, distante dos acontecimentos do jogo, desligado mesmo. Penso que os cartolas acertaram na decisão, pois o Lobão precisa, agora, de um técnico ligado na tomada, alguém que chegue à Boca do Lobo e dê uma injeção de ânimo na garotada, que parece não estar nem aí para a tal Copa Lupi Martins. A rapaziada precisa acordar e perceber que poucos dias separam o Esporte Clube Pelotas do seu centenário, e enfiar junto com as meias o coração, o qual, como um surdo, tem de bater junto ao dedão do pé. Quanto ao jogo contra o Inter, admito que o time jogou cansado, pois vem fazendo uma maratona e tanto para se igualar em jogos aos times que começaram o campeonato na frente do Lobão. Mas não se justifica a postura gelada do time, que só não perdeu o jogo em Rio Grande porque teve mais sorte que juízo. Em Porto Alegre viu-se um "esquadrão" irregular em campo. A rigor, a única jogada realmente boa do Pelotas no primeiro tempo foi a de Sandro Sotille, que deixou Tiago Duarte em condições de fazer o gol, empatando a partida em 1 a 1. De resto, o time foi morno e sem brilho no meio de campo, zona de onde partem as jogadas cujo fim, se forem boas, levam perigo ao adversário. Mas isso não aconteceu. Flavinho e Edimário - que deram lugar depois a Anderson Ijuí e Anderson Ataíde, respectivamente, ainda não encontraram seu melhor futebol; mais pareciam baratas tontas dentro das quatro linhas, sem saber o que fazer com a bola. Seus sucessores também não foram lá essas coisas, mas imprimiram um rítmo melhor, aproximando-se dos solitários Sotille e Tiago Duarte. Por falar em Sotille, que acontece com o artilheiro quando da cobrança de pênaltis? Ele já disperdiçou várias penalidades máximas para o Pelotas - que alterariam a história dos jogos na segundona de triste memória para a nação áureo-cerúlea. Ontem, reprisou a incompetência diante da solidão do goleiro debaixo dos paus. Diacho?! O cara é matador ou o quê?! Se houvesse convertido o gol, o Lobão deixaria o Beira-Rio, diante do time B do Inter, com um empate, o que não seria de todo ruim. Entretanto, Sotille "pipocou" outra vez, chutando nas mãos do goleiro, que não foi na sua "paradinha". Fim de papo. 2 a 1 e a cabeça de Nei Almeida na bandeja. Aguardemos, pois, o novo técnico do qual espero competência e vocação para incendiar o ânimo da rapaziada que anda mais frio  que nariz de foca. Quarta-feira tem jogo na Boca diante do Riograndense de Santa Maria. Evidentemente que o novo comandante não fará nada até lá, mas pode, sim, dar uma sacudida na rapaziada, dizendo-lhes: "Gurizada, o time que vocês estão defendendo agora vai fazer cem anos daqui há pouco. Vamos jogar, caraco!?"



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 15h38
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 10h45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




1 a 1 NO JOGO DOS 200 ANOS

Senhores, os vovôs ontem à noite em Rio Grande, no Aldo Dapuzzo, ficaram no 1 a 1, magro placar em uma partida de baixo índice técnico, embora São Paulo e Pelotas tenham se esforçado muito, encontrando dificuldades em razão do péssimo estado do gramado. Como era de se esperar, o jogo começou combativo, muito corpo a corpo, faltas de ambos os lados, e ameçadas de gol de parte a parte. A bola, porém, caprichosa como sempre - e profundamente magoada pela forma como era tratada - relutava em aninhar-se nas redes de Cássio ou Roger, respectivamente goleiros do Caturrita e do Lobão. O gol aconteceu apenas no segundo tempo, através do avante Santigado (ex-pelotas) que se aproveitou da bola que quicava à sua frente, pedindo por favor que fizesse algo dígno com ela. E como a função de centro-avante é fazer gol, Santiago não contrariou a prima-dona dos gramados de qualquer rincão do mundo. Enfiou-a na rede de Roger, que nada pode fazer, animando a fria torcida do time riograndino. O áuro-cerúleo tentou reação (colocando em campo Xaro, Escobar e Michel), que deram outra dinâmica ao jogo. O gol de empate, entretanto, aconteceu nos acréscimos, ao 49 minutos. Benditos 48 minutos... Escobar, em cobrança de falta, jogou a bola na área, encontrando o bom lateral Mateus, o qual, de cabeça, fuzilou Cássio, demonstrando realmente que sua caixa de prodígios, ao menos ontem à noite, não funcionou bem. Portanto, 1 a 1 no encontro dos 200 anos. O Lobão, agora, enfrenta o Inter B domingo no Beira Rio, em nova etapa de trajetória na Copa Lupi Martins, às 15h, que esperamos com vitória. Afinal, é uma garotada sem muita experiência. Mas, se não der, um empate é bom negócio.



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 10h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




OS VOVÔS EM CAMPO, HOJE

Senhores, hoje à noite, em Rio Grande, no Aldo Dapuzzo, São Paulo e Pelotas se encontram, no jogo dos 200 anos - somados a idade dos dois clubes, às 20:30hs, em mais uma rodada da Copa Lupi Martins. É a oportunidade que o Lobão tem de mostrar sua força fora de casa, revelando à sua torcida um melhor conjunto e esquema tático. Com o retorno de Xaro, o áureo-cerúleo, seguramente, ganhou em ofensividade pela esquerda. Egresso do São Luiz de Ijuí, e que esteve na Boca na malograda tentativa de chegar à Primeira Divisão versão 2008, o jovem atleta é impetuoso e tem uma esquerda insinuosa, levando perigo à linha inimiga e ao goleiro adversário. Esperamos, realmente, que o Lobão vença e convença num jogo que, em razão das últimas chuvas que se tem abatido sobre a região estes últimos dias, o gramado será pesado e embarrado, coisa comum em nossa região. Ficarei em casa ouvindo o jogo pelas ondas do rádio, imaginando os lances narrados, exagerados ou não pelo narrador e repórteres. Uma vitória, hoje, deixa o Lobão muito bem na tabela de classificação e afunda um pouco mais o São Paulo, que tem debaixo dos paus Cássio, o São Cássio nosso de cada dia, que tantos milagres fez para nós em cinco anos defendendo as cores áureo-cerúleas. Honestamente espero que seu repertório de prodígios tenha acabado. Nada contra ele, absolutamente, mas tudo contra o vovô da Linha do Parque.



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 09h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UM NOVO COMEÇO, UMA NOVA ESPERANÇA

Senhores, ontem foi a apresentação dos atletas do Lobão para disputar a copa Lupi Martins. Além dos três jogadores conhecidos (Roger, Bruno, Cleiton, Aládio, Rudi, Cleber, Flavinho, Tiago Rocha, Rodrigo Brum, Luis Paulo, Michel, Tiago Duarte e Sandro Sotille), o áureo-cerúleo mostrou as "figurinhas" novas: Marcos, Maicon, Gilvan, Edicarlo, Mateus Lamb, Mateus, Tagiel, Maurício, João Carlos, Escobar, Plínio, Anderson Ataíde, Leonel e Anderson Ijuí. Portanto, respetivamente: goleiro; zagueiro; zagueiro, zagueiro; volante; lateral-direito; lateral-esquerdo; volante, zagueiro; volante; lateral-esquerdo; meia; atacante; e meia. O Pelotas, então, com este elenco pretente não só disputar a copinha, mas almeja erguê-la ao céu e fazer a volta olímpica na Boca do Lobo, no ano do seu centenário. É pedir muito? Não, principalmente depois da malograda campanha na segundona deste ano e nas frustradas tentativas em anos anteriores. Não, não é um sonho apenas. É um desejo intrínseco que captura o coração dos dirigentes, comissão técnica e torcedores. Nei Almeida, o novo técnico - irmão de Beto Almeida -, promete cobrar os jogadores da mesma forma que será cobrado pela exigente torcida do Lobão. A Copa Lupi Martins será levada a sério, sim, pois é também o laboratório para que se estruture a base de um time para levar à campo em 2009, em mais uma edição da Segundona gaúcha. O projeto é bom; as idéias são boas; a vontade é grande. Restá-nos aguardar o resultado de todo este esforço, o qual espero seja exitoso para nós apaixonados pelas cores azul e ouro. Começa, pois, outra fumaceira, amigos. Quarta-feira, contra o Cerâmica, temos de dar nossa resposta como torcedores e invadirmos a Boca do Lobo com nossa vibração e nossos cânticos de guerra e devoção, empurrando o time à vitória.



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 09h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




OS "CARTOLAS" TIVERAM GARBO!

Senhores, a "cartola" serviu perfeitamente na cabeça dos dirigentes do Lobão, que a sustentaram com garbo. E a razão é simples: após reunião na Boca do Lobo a direção decidiu jogar a Copa Lupi Martins. Excelente notícia ao torcedor que, no ano do centenário, após a frustração de não haver festejado o ingresso do time na Primeira Divisão do futebol gaúcho, pode agora torcer para que o Lobão conquiste a taça de campeão - o que seria um maravilhoso presente ao aniversariante. Portanto, após esta decisão, a torcida tem de se manifestar e organizar-se para dar ao Esporte Clube Pelotas a sustentabilidade financeira que precisará para colocar em campo um time competitivo, aproveitando as melhores peças do atual elenco. Boa notícia! Excelente notícia!



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 18h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




NA EXPECTATIVA DE QUE A DIREÇÃO TENHA ORGULHO E GARBO!

Senhores, foi uma apresentação de luxo a do Lobão contra o Guarani, em Venâncio Aires, no domingo à tarde, com três gols do "matador" Sandro Sotille, e um de Sandro Duarte. Resultado, porém, inútil. O Avenida de Santa Cruz, que não podia ganhar, pontuou contra o São Paulo de Rio Grande, enfiando-nos de vez na segundona de 2009. Ficamos como cães sem dono, lambendo nossas feridas, vendo nossas últimas esperanças - fiapos de esperança, na verdade - esvairem-se como nuvens brancas em lavado céu de verão. Resta-nos, agora, a copinha, isto é, se a direção do Esporte Clube Pelotas não decidir "fechar" o clube no segundo semestre, o que seria uma rematada burrice no ano do centenário do Lobão. Penso que é hora de erguer a cabeça, reforçar o brio áureo-cerúleo e "botar" o time em campo, visando conquistar o título desta competição. É a melhor maneira de fecharmos o ano do centenário. Qualquer outra decisão me parece covarde! Aguardemos a decisão dos "cartolas", os quais, imagino, terão cabeça para que elas, as cartolas,  sejam enfiadas com orgulho e garbo.  



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 09h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MÃOS À OBRA!

Senhores, um fato é incontestável! Enquanto a direção do Lobão não sair da "segunda divisão" não irá subir o Clube centenário à Primeira Divisão. No ano em que o Pelotas desababou com tudo no limbo do futebol gaúcho, imperava na Boca do Lobo um amadorismo sem precedentes. O áureo-cerúleo, em função disso, desabou com tudo. O que se viu até agora foram quatro tentativas inúteis de subir o Clube à elite do futebol. Por essa razão, como torcedor que sou do Lobão, tenho direito de protestar e exigir mais competência dos "cartolas" da Avenida. O Ypiranga de Erechim voltou ao convívio dos grandes porque demonstrou competência em campo e, sobretudo, eficiência nos bastidores. E por quê? Porque, ano passado, jogou a "copinha", fez uma base ótima e na segundona que hora se expira - onde o Lobão está preso a tubos de óxigênio - e tem  já uma mão agarrando a taça de campeão. Por essa razão a diretoria do Pelotas tem de decidir, sim, jogar no segundo semestre, montando um grupo-base para o ano que vem, e ai sim, com um grupo "fechado" e competente, voltar ao gaúchão. "Fechar" o clube agora - notadamente no ano do seu centenário - é pouco inteligente. Entendo que fazer futebol é difícil, mas mais difícil, parece-me, é administrar ineficiência. Faltam ainda dois jogos para o Lobão decidir, realmente, sua vida na competição que hora finda. Jogos que não dependem só de si; dependem do Avenida de Santa Cruz. Se este clube de repente "apagar", não jogar mais o que vem jogando, o Pelotas pode chegar, este ano, ao seu tão sonhado objetivo. Mas isso depende dos caprichosos deuses do futebol. Portanto, o mais inteligente é pensar no segundo semestre, montando um time bom, com pretensões a conquistar a copinha, construindo a base do ano que vem. O Lobão não tem outra saída. Errar agora, é errar antecipadamente, isto é, começar do zero ano que vem, patinando como tem feito até aqui. Portanto, dirigentes, mãos à obra!



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 09h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SE TIVER DE SER, SERÁ

Senhores, diante de uma pequena e entusiasmada torcida, o Lobão enfiou três gols no embornal do Avenida, despachando-o para Santa Cruz, com dois gols de Xaro e um do "matador" Sandro Sotille. Se o resultado pouco adiantou para o áureo-cerúleo no sentido de alcançar efetivamente a classificação para a Primeira Divisão do ano que vem, pois ainda se mantém distante dos líderes, significou o resgate da dignidade diante de um clube que o havia goleado em seu reduto. Desde os primeiros instantes de jogo os comandados de Beto Almeida deram o recado: não perederiam mais uma partida na Boca do Lobo. Apesar do susto inicial, quando Cássio fez excelente defesa, impedindo a abertura do placar, o jogo esteve a feição do Lobão, que, em bloco, explorando bem as laterais do campo e prentendo eficientemente a bola no ataque, dominou o Avenida, enfiando três gols ao natural no goleiro Tigre, que de Tigre não teve nada sábado à noite, véspera do Dia dos Pais. O "papai" foi mesmo o Lobão que teve eficiência e sorte para estabelecer o placar, o que não ocorrera contra o Ypiranga, o qual sofreu uma verdadeira saraivada de chutes, porém a  bola, caprichosa como uma prima-dona italiana, gorducha e sem graça, não quis entrar. As chances de classificação são remotas, sabemos. O que melhor exemplifica o estado do Lobão, agora, e a de um guerreiro preso à cama, envolto em tubos de oxigênio e outros quetais do gênero, mas ainda respirando. Como a esperança é a última que morre, não custa continuar apostando em sua classificação. É difícil, mas não impossível, pois, com 54 anos de vida, já vi muita coisa impossível acontecer no futebol. Se tiver de ser, será.



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 09h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




VIVENDO DE SONHOS

Senhores, apenas um milagre classifica o Lobão para a Primeira Divisão. A quase impossibilidade disso aconteder não nos impede de irmos hoje à noite na Boca do Lobo e torcermos pelo time. Não podemos abandonar o "navio" agora. Entendo que o verdadeiro áureo-cerúleo tem de estar ao lado do clube em todos os momentos. E neste instante complicado da competição deixar o time - que na verdade nos decepcionou muito - é covardia do torcedor. O espetáculo continua, e fazemos parte do espetáculo. Por isso nosso lugar é na arquibancada empurrando o time à vitória. Classificar ou não é outro assunto. Acredito muito em destino... Assim sendo, o "fado" do Lobão é passar mais um ano na segundona. Ano que vem, com vontade e ânimo renovados, com 101 anos de experiência nas costas, pode ser que o presente seja chegar à Divisão Especial. Apostemos nisso! Afinal, somos torcedores, e torcedor vive de sonhos. À noite começa na Boca, amigos. Até lá!



Escrito por Por Manoel Soares Magalhães às 10h49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sul, PELOTAS, CENTRO, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Spanish, Arte e cultura, Esportes, futebol
Outro -
Histórico
Outros sites
  Puro Futebol
  Cidade do Futebol
  Futebol na Rede
  Trivela
  Caroço
  Limpo no Lance
  Blog do Lobo
  Esporte Clube Pelotas
Votação
  Dê uma nota para meu blog